Clima Organizacional

5 razões para explicar uma alta taxa de rotatividade de pessoal

A rotatividade de pessoal é talvez um dos fatores que têm maior impacto na instabilidade de produtividade e competitividade das empresas. A substituição frequente dos funcionários acaba afetando diretamente os processos de produção da organização, o desempenho dos departamentos que compõem a empresa e, em geral, a competitividade e o posicionamento no mercado.

As razões pelas quais um funcionário decide deixar seu emprego geralmente variam e dependem da perspectiva pessoal de cada pessoa. No entanto, alguns aspectos que se tornaram comuns ao justificar a saída de um trabalho foram identificados. Os gerentes devem estar conscientes disso para evitar que seus talentos mais destacados saiam da empresa e, no pior dos casos, se mudem para trabalhar para a concorrência.

Os seguintes são os 5 aspetos mais importantes que um colaborador leva em consideração ao abandonar seu trabalho. Vejamos:

1. Salário:

Quando o colaborador percebe que seu salário está estagnado e que, por mais que ele demonstre seu talento e trabalhe com dedicação, mas não recebe um melhoramento em seu salário por vários anos, ele procura frequentemente um novo emprego com uma remuneração mais elevada.

2. Excesso de trabalho:

As crises geralmente trazem cortes nas empresas e pode acontecer que apenas um colaborador terá que fazer tarefas que antigamente eram feitas por três colaboradores, com o objetivo de diminuir custos. Quando isso acontece, essa pessoa terá que assumir muitas mais responsabilidades do que antes e notará a sobrecarga de trabalho, o que pode inclusivamente causar problemas de saúde e preferirá abandonar seu emprego.

3. Desmotivação:

Quando o colaborador sente que seu trabalho não é valorizado pela empresa, que seu trabalho não contribui nada para a evolução da empresa e que suas opiniões não são levadas em consideração, é muito possível que eles preferem deixar a organização. Muitas vezes, a empresa não possui um plano definido para mostrar ao trabalhador que ocupa esse cargo, pois seu contributo é fundamental para a empresa e que suas opiniões são muito importantes para a tomada de decisões.

4. Mau Clima Laboral:

É uma das principais causas para deixar o cargo. Quando o escritório se torna um cenário de permanentes tensões, discussões contínuas e falta de respeito ou companheirismo, o empregado preferirá se demitir do que trabalhar em um ambiente de desgastante e negativo. As reprimendas excessivas, às vezes injustificadas, dos chefes e dos conflitos com os colegas conduzem o colaborador a procurar um emprego que ofereça um clima laboral confortável.

5. Projeção e desenvolvimento:

É frequentemente o principal motivo para as cartas de despedimento dos funcionários. Quando a pessoa entende que, definitivamente, não há oportunidades de promoção na empresa, que não há novos desafios e que ele não tem permissão para se capacitar ou adquirir novas competências profissionais, então ele terá entendido que é melhor encontrar um novo emprego que ofereça essas possibilidades.

Como podemos ver, manter um ótimo clima laboral, atribuir salários justos de acordo com o rendimento laboral, não sobrecarregar o colaborador, motivar constantemente e envolver a equipe no dia a dia da organização e permitir o desenvolvimento e evolução da carreira profissional são as chaves para reduzir as taxas de rotatividade de pessoal.

Existem diferentes ferramentas para manter o pessoal alinhado e satisfeito com a organização, como por exemplo o Employer Branding, el Employee Engagement, um correcto feedback, los salarios emocionales, a flexibilidade laboral, a comunicação interna adecuada y la evaluación del clima laboral para aproveitar os pontos fortes e pontos a melhorar na empresa. Todas estas são opções válidas para obter o melhor ambiente de trabalho e capturar e reter o melhor de talento humano.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização