Clima Organizacional

Os 4 comportamentos que deveria evitar para ser um grande líder

Desenhar uma estratégia de negócios bem-sucedida, construir e gerir uma equipe de trabalho de confiança e produtiva que execute as tarefas, alcançar os resultados esperados e ao mesmo tempo fazer com que o talento humano se sinta valorizado e satisfeito com seu trabalho é um enorme desafio que os líderes de organizações enfrentam todos os dias.

Leia também: Os erros mais comuns na execução da estratégia organizacional

A experiência dos líderes é um bom aliado para tomar decisões na organização que envolvam o bem-estar, desenvolvimento e orientação da equipe. No entanto, muitas vezes cometemos erros, voluntários ou não, que reduzem a confiança dos colaboradores e podem afetar seriamente o desempenho da empresa.

Existem vários comportamentos que os líderes devem evitar a todo custo, a fim de não afetar a credibilidade e a motivação da equipe de trabalho. Recomendamos que comece com o seguinte:

1. Prepotência:

Por muito que o líder tenha 50 anos de experiência no mercado, irão sempre surgir novas situações que exigem calma e humildade para resolver. Os colaboradores não estão confortáveis ​​com os líderes que acreditam saber tudo e ignoram as diversas opiniões que existem em relação aos diferentes problemas na empresa.

Aprender com os colaboradores, consultá-los para encontrar soluções e, acima de tudo, revelar simplicidade são aspectos fundamentais para a equipe se sentir respeitada e motivada para fazer seu trabalho, sabendo que seu líder é um deles e não uma figura sagrada que não não ouve nem acredita em ninguém. (Aprenda mais sobre: ​​Salário emocional, além do dinheiro)

2. Distanciamento:

É verdade que os líderes devem atender a um grande número de assuntos diariamente, mas isolar-se da equipe ficando fechado no escritório ou passar o dia inteiro fora da empresa é prejudicial para o desempenho dos colaboradores.

Para criar um ambiente de trabalho colaborativo e de confiança, o líder deve estar em contato com sua equipe. Não se trata de passar o dia inteiro com eles, mas sim falar de vez em quando sobre o trabalho e estar disponível para resolver suas preocupações e necessidades.

3. Intolerância:

É verdade que às vezes os líderes podem se sentir sobrecarregados e estressados ​​por suas responsabilidades, mas a equipe de trabalho precisa sentir a força e o apoio da pessoa que os dirige e o líder não pode esquecer isso. Evitar irritar-se e fazer as coisas devagar é essencial para exercer uma liderança bem sucedida e transmitir tranquilidade aos funcionários.

É claro que ser um líder é uma das tarefas mais difíceis que existem mas, independentemente dos problemas que surgem, você deve sempre se lembrar que seus colaboradores são humanos e merecem respeito e apoio.

4. Não ouvir:

Quando os colaboradores pedem ao líder tempo para conversar é porque eles realmente precisam transmitir algo importante ou resolver algum problema. O fato de não ouvir as pessoas ou de as interromper quando falam indica que suas opiniões não são importantes e não serão levadas em consideração.

A comunicação interna é fundamental para o sucesso das organizações, permitir que os colaboradores se expressem livremente, escutem atentamente e respondam aos seus pedidos com respeito e a eficácia necessária para manter os níveis de motivação e a produtividade da equipe. (Leia mais aqui: A importância da comunicação interna nas organizações)

Continuar a ter qualquer um desses comportamentos é prejudicial para o desempenho de sua organização, é aconselhável começar a corrigi-los e comprometer-se a estar mais atento às necessidades de sua equipe. Vai ver que verá resultados na produtividade e na motivação de seus colaboradores.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização