Competências

Competências laborais: Millennials vs Geração X

É uma realidade que a gestão geracional nas organizações hoje se tornou um desafio para muitos. Lidar com as diferenças de filosofia, modos de pensar e formas de trabalhar de cada geração revelou-se um motivador de mudança, aceitação e inovação na gestão empresarial.

Por isso, é muito importante ter em conta que competências são mais comuns em essas duas gerações que interagem com as organizações, para ver o valor das mesmas. A geração X e os millennials são as duas gerações que incluem a maioria da força laboral de hoje em dia e cada uma tem competências chaves que as valorizam.

Competências chave dos Millennials:

Primeiro, falaremos sobre a geração dos millennials, eles são a geração nascida mais ou menos entre 1981 e 1997. Uma das mais fortes competências da geração dos millennials é a liderança baseada na inteligência social. O líder millennial é participativo, tomando decisões considerando a integração da equipe para aumentar a produtividade da força de trabalho.

Pode se interessante: Os benefícios laborais preferidos pelos millennials

A segunda competência chave desta geração é o seu comportamento multitarefa (multitasking), isto é, são capaz de executar várias tarefas ao mesmo tempo e de executá-las bem. Essa competição é diferenciadora porque os millennials, diferentemente de outras gerações, têm a capacidade de se concentrar em mais de um assunto de cada vez, aumentando sua produtividade e otimizando seu tempo para concretizar tarefas e objetivos.

A terceira e última competência de diferenciação dos millennials é a sua sede de constante crescimento e inovação, para mudar a tradição e aproveitar novos modos e oportunidades. Esse fator é essencial porque sempre joga em favor do fator surpresa. Isto é um desafio porque são instáveis e você tem que ser mais exigente e criativo nos sistemas de retenção desta geração.

Competências chaves na Geração X:

A geração X é composta por pessoas nascidas entre 1961 e 1980, que representam cerca de 30% da força de trabalho atual. Uma das competências que os diferencia é sua capacidade de networking. Para a geração X, a independência é tão importante quanto para a geração millennial, mas eles entendem que as relações interpessoais são fundamentais para uma vida profissional estável e produtiva, elas gostam do trabalho em equipe.

Recomendamos: O que pensan os millennials?

Outra competência diferenciadora é o seu pensamento analítico. É uma geração que cresceu no meio de uma sociedade em muitas mudanças culturais (primeiros passos da Internet e telecomunicações), sociais (o divórcio tornou-se socialmente aceite), ambientais (primeira consciência do aquecimento global) entre outros, que os ensinaram a ser críticos diante das situações, para análise e pesquisa de solução de problemas.

A última competência-chave da geração X é a sua adaptabilidade, ao contrário da geração de Millennials buscando mudanças, a geração X é excelente empregadora porque gosta de estabilidade e por sua vez se adapta às circunstâncias obtendo o melhor deles. Essa é uma característica que estabiliza as organizações em termos de retenção de empregos, já que, com incentivos para o crescimento profissional e intelectual, a geração X sente-se suficientemente comprometida para permanecer no mesmo local de trabalho por vários anos.

Veja também: Os millennials chegaram para ficar

Em conclusão, embora ambas as gerações estejam próximas, elas têm diferenças interessantes. Além disso, possuem competências que podem ser complementadas para estabilizar uma organização e continuar sua produtividade a partir dos interesses e modos de pensar de cada um. O desafio é formar equipes e selecionar pessoas que entendam suas implicações geracionais para evitar conflitos organizacionais e efeitos negativos sobre o clima e a cultura organizacional.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização