Produtividade

Excesso de trabalho: riscos para a saúde e diminuição de produtividade

Aumentar a produtividade e reduzir as despesas, são duas das principais prioridades do nosso tempo, tanto para os trabalhadores quanto para as empresas. O desejo de aumentar o vencimento trabalhando demais, levou as pessoas a negligenciar sua saúde e bem-estar, mesmo sabendo ou ignorando as consequências de o fazer. O estresse, a ansiedade, o aumento de peso e a falta de sono e descanso são apenas algumas das consequências do excesso de trabalho e acabam afetando a saúde dos funcionários.

De acordo com um estudo apresentado pelo Departamento de Lei e Proteção Laboral, mais de 8 horas por dia de trabalho não só prejudicam gravemente a saúde, como reduzem significativamente a capacidade e motivação dos trabalhadores pois não estão completamente saudáveis. A falta de tempo para si mesmo e a negligência das relações privadas produzem uma série de tensões perigosas para a saúde.

A maioria dos especialistas em gestão de recursos humanos concorda que um total de 40 horas por semana, idealmente dividido em 8 horas por dia de segunda a sexta-feira, é o tempo certo, justo e necessário para dedicar ao trabalho. No entanto, há muitas pessoas que decidem gastar muito mais tempo fazendo seus trabalhos, quer levando seu trabalho para casa ou trabalhando no escritório fora das horas estabelecidas. Esta situação pode ser contraproducente e afetar seriamente o bem-estar do empregado e a produtividade de seu trabalho.

Uma investigação realizada no Reino Unido por cientistas britânicos e finlandeses, encontrou uma relação direta entre o trabalho extra e depressão e suas consequências na deterioração da saúde das pessoas. O estudo foi publicado no site da revista americana Plos One e foi conduzido durante seis anos com 2.123 funcionários públicos britânicos entre 35 e 55 anos com boa saúde mental.

No início e no final da investigação, os participantes responderam a questionários para conhecer o estado de sua saúde mental e o número de horas que trabalhavam. De acordo com o relatório, funcionários com turnos de 11 ou mais horas por dia multiplicaram por 2,3 a 2,5 o risco de sofrer depressão clínica, em comparação com aqueles que têm um dia de trabalho de sete a oito horas.

Cientistas da Universidade Estadual de Kansas (Estados Unidos) trabalharam com um grupo de pessoas cuja jornada laboral excedeu as 50 horas por semana, o que os especialistas consideraram um vício e encontraram uma redução clara no seu bem-estar mental e físico. O estudo foi publicado no periódico especializado Financial Planning Review e concluiu que essas pessoas não têm bem-estar entre suas prioridades e que eles preferem alta exaustão física e emocional para aumentar seus recursos econômicos.

Essas investigações, entre outras, demonstram que os dias de trabalho extra, adicionados ao desgaste natural causado pelas horas normais de trabalho, são um problema delicado que deve ser regulado ou controlado, pois as consequências podem ser crônicas para a saúde mental e física e afetam permanentemente o bem-estar dos funcionários. Quando isso acontece, os assuntos pessoais são negligenciados e a produtividade do trabalho acaba reduzindo drasticamente, apesar de todas as horas extra.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização

Sintomas de excesso de trabalho

Os sinais de que você se está excedendo no tempo que dedica a seu trabalha incluem o adiamento de suas horas normais de alimentação e hidratação, ou mesmo cancelá-los para resolver outros assuntos pendentes. Isso afeta diretamente a produtividade e a criatividade ao reduzir ou parar de comer comida suficiente para o bem-estar do nosso corpo. Levar o trabalho para casa todas as noites ou usar os fins de semana como uma extensão do tempo para fazer o trabalho no escritório é outro sintoma de excesso de trabalho que pode afetar nossa saúde.

Essas situações nos fazem perder o tempo necessário para estar com nossa família, tempo de recreação, de descanso, para tratar de assuntos pessoais e gerar estresse, insônias e graves distúrbios de saúde que nos podem afetar irreversivelmente. Outros estudos determinaram que algumas pessoas veem em um trabalho excessivo uma maneira de escapar a outros tipos de obrigações, sociais, familiares ou pessoais, isso pode acontecer quando suas vidas não são totalmente satisfatórias nesses aspectos, e encontram no trabalho um método, nada saudável, para afastar esses sentimentos e se sentir melhor.
Estas situaciones hacen que perdamos el tiempo necesario para estar con nuestra familia, para recrearnos, para descansar, para atender asuntos personales y generan estrés, insomnio y trastornos graves de salud que pueden afectarnos irreversiblemente. Otros estudios han determinado que algunas personas ven en el trabajo excesivo una forma de escapar a otro tipo de obligaciones, como puede ser las sociales, familiares o personales, esto puede suceder cuando sus vidas no son plenamente satisfactorias en estos aspectos, y encuentran en ello, un método, nada saludable, para alejar esos sentimientos y sentirse mejor.

Tendo em conta este panorama, os departamentos de Recursos Humanos das organizações devem lutar por estratégias efetivas para ajudar os funcionários com esses sintomas, desenvolver um planejamento correto e equilibrado da distribuição e duração dos dias úteis e sempre manter o bem-estar, motivação e a performance do talento humano, para evitar graves inconvenientes que afetam não só a produtividade da empresa, como a integridade dos próprios colaboradores.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização

Artículos Relacionados