Key Perfomance Indicators

Como fechar as brechas entre o desenho da estratégia corporativa e sua execução?

Nas entradas anteriores, definimos a estratégia corporativa como o plano que a gerência da organização deve projetar no início de cada novo projeto para liderar a força de trabalho, executar as tarefas, cumprir os compromissos e alcançar os objetivos estabelecidos.

O sucesso dos projetos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo, depende do desenho, execução e avaliação adequados das estratégias. Precisamente, ser capaz de fechar a lacuna entre projeto e execução é um dos problemas mais comuns nas organizações. Pode acontecer que seja planejado da melhor maneira, mas na prática não é executado como é mostrado no papel.

O planejamento estratégico é a base para começar um projeto e alcançar com sucesso as metas da empresa. Seu desenho é um processo complexo que requer a maior atenção e concentração por parte dos encarregados. O planejamento requer a abertura de esquemas e adaptar-se às possíveis mudanças que possam surgir no caminho, a execução portanto, é muito mais complicada e deve ser menos rígida para evitar complicações.

Hoje vamos apresentar 3 aspectos a ter em conta ao pôr em marcha a estratégia corporativa, com a capacidade de traduzir com sucesso as palavras em ações na organização. Vejamos:

1. Participação:

A execução e o próprio planejamento exigem que todas as pessoas envolvidas no projeto estejam envolvidas, independentemente de seu nível estratégico. Se todos os colaboradores necessários não estiverem incluídos no plano, o tempo de execução se tornará um problema quando as responsabilidades de cada colaborador não forem claras. O sucesso começa a partir do momento em que as pessoas são claras sobre seu papel, suas funções, seus objetivos individuais e os globais, naturalmente.

Neste ponto, a comunicação interna é a chave. O processo deve ser aberto e honesto, os problemas a ser resolvidos devem ser claramente comunicados, as informações necessárias para executar as tarefas e os objetivos que são perseguidos. A distribuição específica do trabalho e a abertura da comunicação são fundamentais para gerar confiança dentro da equipe.

As atividades lúdicas que envolvem a participação de toda a equipe são de grande ajuda para incentivar o trabalho em grupo, construir melhores relacionamentos e para definir os papéis desempenhados por cada colaborador dentro do grupo. Essa integração ajuda a tornar o planejamento em uma realidade.

2. Alinhamento:

A gerência concluiu o processo de planejamento estratégico que inclui todas as variáveis que interferem no desempenho da organização. Mas para que o planejamento seja executado com sucesso, é necessário que todos os colaboradores estejam na mesma página e estejam alinhados com o processo.

A melhor maneira de alinhar toda a equipe para um novo projeto é revisar os projetos anteriores e identificar os erros cometidos durante a execução do trabalho. Reunir com a equipe, comunicar essas deficiências identificadas e permitir que elas falem para construir uma estratégia que evite fazer esses erros novamente é a chave para o sucesso e alinhar a equipe.

3. Apropriação:

O plano estratégico criado pela gestão é sólido e as metas são inteligentes e alcançáveis, a equipe participou e contribuiu com suas ideias durante o planejamento. O ponto chave agora é que a equipe se aproprie do plano, seja claro sobre o que fazer, por que deve ser feito, o que vai entenda o impacto direto que seu departamento tem na execução.

Neste aspecto, a transparência é um pilar fundamental para executar o plano com sucesso. Se cada colaborador puder entender claramente seu papel e entender a maneira como ele se encaixa no meio do quebra-cabeça que é a organização, será muito mais fácil para eles realizarem suas tarefas com sucesso.

Desta forma, não basta fazer um sólido processo de planejamento estratégico para atingir os objetivos. Fechar lacunas entre o planejamento estratégico e a execução exige o compromisso e a concentração de toda a equipe do início ao fim.

Manter a equipe alinhada, possibilitando sua participação no processo de tomada de decisão e promovendo a apropriação da estratégia pelos colaboradores são as chaves para tornar em realidade a estratégia que tem sido tão cuidadosa. Não importa quanto planejamento haja, se a implementação e execução eficientes não forem alcançadas, elas não chegarão a lugar nenhum.

Avalie as competências de seus colaboradores e aumente a produtividade em sua organização