Key Perfomance Indicators

Os KPIs de Recursos Humanos que realmente importam

Os KPIs (Key performance indicators) são uma valiosa ferramenta para a área de Recursos Humanos. Seu impacto é definido pelo nível de alinhamento com a estratégia e as metas organizacionais.

No caso de RH, os KPIs podem medir a eficácia dos processos de recrutamento e seleção, treinamento, gerenciamento de desempenho, entre outros. Fizemos uma lista com alguns dos KPIs de Recursos Humanos mais importantes para que você possa definir quais se encaixam em seus objetivos:

Talento Humano

Estas métricas ajudam a identificar oportunidades de melhoria na retenção e no desempenho dos colaboradores:

  • Índice de compromisso (engagement)

O compromisso, ou também chamado employee engagement, é o nível de motivação e envolvimento que os colaboradores demonstram com sua organização. Ao medir este indicador você poderá criar ações para aumentar o comprometimento do seu time, garantindo maior esforço e produtividade.

Pode te interessar: Ebook para medir engagement

  • Relação de disponibilidade

Este KPI, também conhecido como ‘pessoas preparadas’, mede a porcentagem de posições estratégicas que contam com, pelo menos, um sucessor preparado para ocupá-las a curto, médio e longo prazo. É necessário preparar um plano de sucessão que assegure a continuidade das posições de liderança.

Leia também: 6 Conselhos para criar um plano de sucessão em sua empresa

  • Taxa de rotatividade

Muitos podem duvidar sobre a importância desse indicador como chave de sucesso em RH, no entanto, ele pode nos dar um sinal sobre como está a atuação da empresa em relação ao Talento Humano e, por isso, não deve ser ignorado.

Uma alta rotatividade não está necessariamente relacionada ao mau gerenciamento dos recursos humanos, ela pode ser resultado de um acontecimento isolado (um novo concorrente chegou ao setor), de uma característica do trabalho-fim e do perfil das pessoas contratadas (empresas de call center), entre vários outros motivos. Por isso, é recomendável aprender a ler esta métrica e cruzá-la com diversos outros dados, como resultados da pesquisa de clima, resultados das avaliações de desempenho, entrevistas de desligamento, entre outras.

  • Tempo para preencher uma vaga

Alguns profissionais de RH medem o tempo que demoram para preencher uma vaga. Este indicador é interessante, porém também devemos ser cuidadosos com a qualidade. Por exemplo: Se a empresa demora três dias para preencher uma vaga mas não contrata um profissional devidamente qualificado ela terá prejuízos. É necessário equilibrar tempo e qualidade para que o indicador seja melhor aproveitado.

Treinamento e desenvolvimento

Medir a porcentagem de colaboradores capacitados ou o índice de satisfação com os treinamentos oferecidos tem pouco impacto nas decisões estratégicas. O ideal é saber se essas capacitações fizeram com que a empresa alcançasse melhores resultados. Vejamos:

  • Redução de custos/tempo

Você pode usar este indicador se o objetivo da capacitação for reduzir custos, diminuir o número de erros cometidos ou diminuir o tempo de realização de alguma tarefa específica.

  • Investimento em treinamento por colaborador

Permite avaliar se o investimento em treinamento está alinhado com as estratégias da empresa e se os colaboradores estão sendo capacitados de acordo com suas necessidades específicas.

Cliente interno

Estes indicadores medem a satisfação dos colaboradores com a organização e com os serviços oferecidos pela área de Recursos Humanos. Vejamos:

  • Clima organizacional

Os colaboradores estão felizes? Qual é o nível de satisfação deles em relação às condições de trabalho? É importante medir a percepção dos colaboradores para saber como criar um ambiente positivo e motivador.

Pode te interessar: Em todo o mundo, a negligência do clima organizacional provoca perdas de recursos humanos

  • Taxa de uso dos benefícios

Com este indicador, a área de Recursos Humanos pode medir a eficácia dos programas de bem estar, identificando os benefícios mais e menos utilizados pelos colaboradores.

  • Resultados de entrevistas de saida

A longo prazo, as entrevistas de saida podem revelar elementos que estão afetando o clima organizacional, o desempenho e as relações entre os colaboradores. Um ponto forte deste indicador é a sua veracidade. Um colaborador que está saindo da empresa está mais a vontade para dar feedback sobre temas sensíveis.

Pode te interessar: Quais ferramentas podem ajudar a medir o clima organizacional?

KPIs de finanças

As métricas de finanças podem ajudar a calcular o impacto que os programas de RH tiveram em termos monetários.

  • ROI

O ROI (Return on Investment), ou retorno sobre o investimento em português, é um indicador que permite medir a rentabilidade de um programa específico. Se calcula da seguinte forma:

[(Receitas – Despesas) / Investimento] * 100

  • Índice de equidade salarial

O objetivo deste índice é avaliar a equidade dos salários entre homens e mulheres de um mesmo nível com o fim de reduzir o gap salarial. Se calcula subtraindo o salário médio dos homens em um cargo específico pelo salário médio das mulheres neste mesmo cargo.

Entendendo os KPIs

Não é ideal que os KPIs sejam levados em consideração de maneira fria e isolada. É responsabilidade do profissional de RH interpretá-los e dar sentido aos números, tendo em conta o momento que a empresa está atravessando (interno e externo) e seus implicadores.

Além da importância de utilizar KPIs no dia a dia de Recursos Humanos, recomendamos que a área de RH considere o uso de sistemas de informação e outras ferramentas tecnológicas para ganhar agilidade e especialização nas análises de dados, se tornando cada vez mais uma área aliada estratégica da alta direção.

Gerencie seus processos de avaliação de RH com Acsendo Flex e receba dados em tempo real sobre o desempenho e o clima organizacional da sua empresa.