Produtividade

As ferramentas de gerenciamento organizacional simples e eficazes da Google

A Google não é apenas uma das maiores empresas do setor tecnológico, é também uma referência em questões de gerenciamento humano e organizacional. O que faz da empresa de Sergey Brin e Larry Page uma experiência de sucesso e um exemplo a ser seguido por empresários e gestores de todo o mundo que querem ter uma equipe inovadora, competitiva e motivada.

Com o objetivo de ajudar outras empresas a otimizar o progresso de seus procedimentos e melhorar sua gestão de pessoal, a Google compartilhou recentemente seus processos de gerenciamento organizacional. O que inclui modelos, técnicas e entrevistas que são usadas por seus líderes para liderar uma reunião, interagir com outros colaboradores e definir metas.

Cada um dos documentos pode ser baixado em formato PDF e Word, o que permite que os responsáveis pelo departamento de RH adaptem os modelos à dinâmica de suas organizações e equipes de trabalho. Vejamos:

Os funcionários da Google avaliam seus gerentes a cada seis meses para garantir o constante melhoramento de suas habilidades de liderança, comunicação e gerenciamento. Esta é uma pesquisa com 11 afirmações com as quais os funcionários devem responder se concordarem ou discordarem. No final da pesquisa, eles são interrogados sobre o que recomendariam ao seu gerente para continuar melhorando.

Estas são algumas perguntas do inquérito:

  • Meu gerente me dá comentários práticos que me ajudam a melhorar meu desempenho.
  • As ações do meu gerente mostram que ele valoriza a perspectiva que eu trago para a equipe, mesmo que seja diferente da deles.
  • Meu gerente transmite objetivos claros para nossa equipe.

Leia também: 3 Chaves para criar equipes de alto rendimento

Os colaboradores valorizam quando seu chefe se envolve em seu desenvolvimento profissional. Para ajudar os gerentes a analisar o desenvolvimento de maneira efetiva, Google utiliza o modelo GROW que estabelece uma rota de trabalho construida entre o gerente e o funcionário e que se divide nas seguintes quatro secções:

  • Metas: o que o colaborador deseja alcançar?
  • Estado atual: qual é o seu papel na empresa?
  • Opções: o que se pode fazer para alcançar a meta?
  • Plano de ação: que ações vão implementar para conseguir o planejado?

Recomendamos: 3 Aspetos chave para melhorar o rendimento laboral

‘One Simple Thing’ é uma prática na qual cada colaborador está comprometido em atingir um objetivo que tenha impacto em seu bem-estar pessoal. Isso garante o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal de todos os membros da área. Um exemplo dos objetivos que os colaboradores podem escolher é: “Vou fazer uma pausa de uma hora, três vezes por semana, para me exercitar”.

Os gerentes da Google mantêm reuniões individuais com cada um dos membros de sua equipe. Esta prática gera benefícios em dois sentidos. Por um lado, o colaborador recebe feedback e conta com um canal de comunicação direto com seu chefe. Por outro lado, o chefe pode resolver inconvenientes e acordar planos de desenvolvimento para aproveitar oportunidades de melhora identificadas.

Alguns dos temas de reunião que a Google sugere incluem:

  • Problemas que surgiram
  • Atualizações de objetivos
  • Temas administrativos
  • Desenvolvimento profissional e treinamento

Te pode interessar: Por que deveria começar a recrutar em redes sociais?

Material adicional

Para além das ferramentas anteriores, a Google publicou materiais de cursos de treinamento para gerentes. “Estes materiais do curso foram desenhados originalmente para que os gerentes da Google ajudem os colaboradores a fazer a transição para cargos de administrador”, explicou a Google.

Após uma breve revisão dos documentos, pode-se afirmar que não existem fórmulas secretas ou mecanismos mágicos para se ter uma gestão organizacional eficaz. Você só tem que fazer bem as tarefas básicas que geralmente são feitas de maneira desorganizada e inconsciente. No final, a coisa mais importante, como disse Sundar Pichai, CEO do Google, é usar essas ferramentas para “permitir que outros tenham sucesso”.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização