Produtividade

O que pensam os millennials?

Os millennials ou geração Y, jovens entre os 18 e os 30 anos, representarão 75% da população ativa mundial em 2025. Seu potencial e inovação para contribuir para o desenvolvimento das organizações é enorme e o desafio destas está em saber como os atrair, motivar e reter.

A multinacional de comunicações Telefónica, fez uma exaustiva investigação sobre o comportamento e expectativas dos millennials na América Latina, Estados Unidos e Europa. O estudo, chamado Global Millennial Survey, contou com 12100 jovens de 27 países e concluiu que as expectativas dos jovens sobre seu futuro pessoal e de seus países são bastante altas.

Os resultados indicam que as prioridades dos millennials são suas carreiras profissionais e seus trabalhos. O objetivo mais importante a alcançar em 10 anos para 43% dos entrevistados é conseguir um emprego estável e com uma remuneração alta. 16% deles disse que o primordial era ter uma casa, 10% ter filhos e 9% casar.

Quanto aos resultados na América Latina, 39% dos millennials busca trabalhar em uma empresa que lhes ofereça treinamento, formação profissional e capacidades para desenvolver sua carreira. Enquanto nos Estados Unidos, os jovens que buscam trabalhar em empresas que ofereçam essas possibilidades correspondem apenas a 20%.

Recomendamos: 4 Conselhos para impulsionar o Employer Branding em sua organização

Outro dado que se destaca é que 71% dos millennials estão dispostos a viajar para outro país para trabalhar. Na América Latina, 50% deles dão maior peso a obter uma boa remuneração quando viajam em busca de trabalho, nos Estados Unidos, 64% viajaria para ter mais perspetivas do mundo e na Europa 55% o faria para ter mais contato com uma cultura nova.

As características dos millennials mudam de acordo com a região e as condições sociais e econômicas, mas a maioria deles esteve perfeitamente consciente da entrada do novo milénio e a disrupção total da tecnologia e da globalização. São fanáticos das redes sociais, a comunicação, o entretenimento, a inovação e a flexibilidade laboral. (Leia mais aqui: 7 vantagens do trabalho a partir de casa)

80% dos entrevistados de todas as regiões tem um smart phone e 45% tem um tablet. 83% sentem que estão a par com a tecnologia e a para a grande maioria é importante ter conhecimentos digitais para otimizar seu rendimento laboral e conseguir melhores oportunidades de trabalho.

Leia também: 4 Ações para atrair e reter o melhor talento humano

Os millennials afirmaram que usam dispositivos móveis diariamente para enviar textos e acessar a internet e redes sociais, principalmente. 53% deles sentem que os celulares mudaram a maneira de encontrar informação, 49% mudaram seus métodos de educação e investigação e 33% mudaram notavelmente seus hábitos de trabalho.

Por fim, é importante destacar que 15% dos jovens entrevistados de todo o mundo pensa que estudar temas tecnolôgicos e de programação informática garantirá o sucesso laboral e pessoal em suas vidas. 73% pensa que os conhecimentos tecnolôgicos são vitais para melhorar sua produtividade e 42% que servem para ser mais ágeis no desempenho de seus trabalhos.

Recomendamos: 4 Conselhos para estabelecer uma cultura organizacional produtiva

As organizações que não adotem políticas encaminhadas para o recrutamento, gerenciamento e retenção dos millennials poderiam ver sua produtividade e competividade afetadas a médio e longo prazo.

Para o evitar, é recomendável promver uma cultura organizacional que apoie a inovação, a flexibilidade nas estruturas de chefia e nos horários de trabalho, e que permita novas oportunidades para que os millennials se convertam em um motor para a evolução das empresas.

O clima laboral de sua organização é a chave para reter seus talentos