Recursos Humanos

3 Características da cultura organizacional da Nike que todas as empresas devem adotar

A Nike não precisa de apresentações. A companhia fundada por Phil Knight e Bill Bowerman na década de 60 se converteu em uma das marcas mais poderosas do planeta, ultrapassando fronteiras e rompendo paradigmas como nenhuma outra. Por isso, nesse artigo falaremos de três características que fazem de sua cultura organizacional um exemplo a seguir.

A cultura organizacional é a forma de pensar, sentir e atuar que distingue os membros de uma organização. É o reflexo das crenças mais produndas, dos valores, normas e tradições que definem a personalidade de uma empresa. Para além disso, a sua correta gestão é determinante para o sucesso de uma organização a longo prazo.

Para chegar ao topo não existem atalhos. Tal como a Nike fez em seus mais de cinquenta anos de existência, é necessário reinventar-se, trabalhar fortemente e criar uma cultura organizacional capaz de aproveitar o máximo potencial dos colaboradores. Vamos assim abordar as características mais determinantes de sua cultura:

Leia também: 5 Competências necessárias para otimizar a liderança

  1. Talento

Contar com um grupo de funcionários talentosos é a base da inovação na Nike. Segunda uma análise realizada pelo Panmore Institute, Nike conta com programas de treinamento desenhados para fortalecer as competências de sua equipe de trabalho. Desta maneira, se assegura sua capacidade para enfrentar novos desafios.

Sem uma equipe talentosa não teriam recebido o título de ‘Empresa Mais Inovadora No.1‘ em 2013, um reconhecimento atribuido por Fast Company. Por outro lado, além do contributo das habilidades e paixões demonstradas pelos funcionários, a Nike também se baseia na definição de processos e na clareza sobre quem deve tomar as decisões.

Recomendamos: 3 conselhos para transformar uma cultura organizacional negativa

  1. Diversidade

A Nike acredita que as inovações ocorrem quando as equipes são inclusivas e diversas. Além disso, eles acreditam que sua força de trabalho deve refletir a diversidade dos consumidores de seus produtos. De acordo com a Fortune, “os trabalhadores que se identificam como não brancos são mais de 50% dos 32 mil funcionários dos EUA da Nike”.

Para os líderes da Nike, as melhores ideias vêm de lugares inesperados e são as diferenças individuais que trazem novas perspectivas que são capazes de expandir os limites da criatividade. As organizações devem promover uma cultura diversificada para aumentar o valor da troca de ideias entre os membros de sua equipe de trabalho.

  1. Inclusão

O objetivo desta característica cultural é minimizar as barreiras que impedem o alto desempenho dos funcionários. Para conseguir isso, eles têm dois programas: Bias to Breakthrough, que busca eliminar barreiras à criatividade, e NCourage, um conjunto de redes de funcionários que promovem a conscientização cultural face às diferenças para construir um senso de comunidade dentro da organização.

Muitas vezes os novos colaboradores são lentos para se adaptarem à cultura organizacional da empresa para a qual foram contratados. O ideal é quebrar as barreiras comunicativas, culturais e comportamentais que impedem sua inclusão correta na equipe para alcançar um ótimo desempenho que aumente a produtividade.

Te pode interessar: Como fazer de R.H. uma área estratégica nas PMEs?

Outra das características da cultura organizacional de Nike inclui um enfoque especial no empoderamento das mulheres, que representam 48% de sua equipe de trabalho mundial. Para além disso, juntamente com a Fundación NoVo e as Nações Unidas, a Nike criou a Girl Effect em 2008, uma organização que procura erradicar a pobreza em vários países através de mulheres adolescentes.

Estas não são as únicas características da cultura organizacional da Nike. No entanto, eles são os que garantem que a empresa continue com sua vantagem competitiva no mercado global. No final, as palavras de Mark Parker, CEO da Nike, definem a orientação de sua cultura organizacional: “Um dos meus medos é ser uma empresa grande, lenta, constipada e burocrática que esteja feliz com seu sucesso”.

DESCUBRA COMO GERENCIAR A CULTURA ORGANIZACIONAL COM NOSSO EBOOK GRATUITO

Referências

Bartz, B. (26 de Maio de 2016). Hazel Blog. Retirado de goo.gl/5VE5oY.

Jackson, L. (3 de Junho de 2013). Corporate Culture Pros. Retirado de goo.gl/ECtDYr.

Young, J. (7 de Fevereiro de 2017). Panmore Institute. Retirado de goo.gl/kBBxXv