Recursos Humanos

4 Chaves para estabelecer um programa de bem-estar em sua empresa

Parte dos desafios para os gerentes de talento humano nas organizações é criar um ambiente de bem-estar para os trabalhadores que seja propício ao aprimoramento de seu comprometimento e produtividade. Este é um investimento em que todos ganham, já que o trabalhador melhora sua qualidade de vida enquanto a empresa reduz custos operacionais e aumenta a sua produtividade.

Um dos erros mais frequentes em termos de planos de bem-estar é copiar modelos e benefícios de outras empresas atribuindo seus resultados bem-sucedidos a esses programas. Como consequência, as empresas fazem investimentos gigantescos em programas que, em muitos casos, são rejeitados pelos próprios trabalhadores e onde não geram retorno sobre o investimento. Abaixo estão quatro elementos a serem levados em consideração ao preparar um plano de bem-estar.

  1. Estabelecer o objetivo do programa

Desde o início, é essencial definir o objetivo que você deseja alcançar. De acordo com esta disposição, o profissional de gestão humana deve estabelecer objetivos mensuráveis com os quais ele possa monitorar e avaliar a eficácia das ações tomadas. Para atingir este objetivo, os indicadores de gestão são um grande apoio.

Te pode interessar: 5 opções para dar salário emocional em sua empresa

Alguns objetivos para os quais um programa de bem-estar pode visar são os seguintes: Redução das prescrições de saúde, redução do absenteísmo, aumento da produtividade, redução da rotatividade de pessoal. Em última análise, a construção de objetivos é a entrada com a qual o cálculo do retorno sobre o investimento (ROI) será feito e a viabilidade financeira do programa será avaliada.

  1. Avaliar os interesses dos trabalhadores

A diversidade de plantas de pessoal das organizações varia dependendo de uma multiplicidade de fatores, tais como: o setor econômico, a região geográfica ou mesmo a cultura da mesma empresa; é tão importante quanto delimitar e conhecer a população para a qual o programa de bem-estar é direcionado é fundamental.

Encontre aqui: 6 Conselhos para criar um plano de sucessão em sua empresa

Os principais objetivos são conhecer os interesses dos trabalhadores em termos de saúde, bem-estar e disposição para participar desses programas. Para coletar essas informações, geralmente são usadas diferentes ferramentas qualitativas de coleta de dados, por exemplo: pesquisas de interesse em bem-estar, grupos de discussão ou entrevistas.

Esta avaliação permitirá identificar os assuntos em que os trabalhadores têm um interesse real e ajudarão a melhorar a participação e o impacto nos objetivos propostos.

  1. Incorporar benefícios existentes

É importante incorporar os benefícios que já estão estabelecidos de maneira dispersa no programa de bem-estar social, o objetivo da unificação é começar a avaliar seu impacto no negócio, e também monitorar a aceitação dos trabalhadores a ele. O link também nos permitirá aproveitar a estratégia de comunicação proposta para tornar todos os benefícios conhecidos, mesmo aqueles que não são percebidos como próximos.

Recomendamos: Por que deveria avaliar as competências laborais em sua empresa?

  1. Comunicação

Comunicar o programa é essencial. Na medida em que os trabalhadores conhecerem e compreenderem o programa, aumentarão o compromisso e o sentimento de pertença por ele. Como cada atividade representa um investimento, ela deve ser promovida de tal forma que alcance a participação necessária para obter o retorno do investimento proposto.

Leia também: 4 Estratégias para melhorar a comunicação em sua empresa

É fundamental contar com o apoio da área de comunicação, o que facilita a estruturação de uma estratégia de comunicação interna com entregas periódicas e medição de impacto; ajudando assim a alcançar o escopo e efeito desejados.

Os programas de bem-estar são geralmente considerados como uma despesa para os departamentos financeiros das empresas. No entanto, o profissional de gestão humana é responsável por aliená-lo com a estratégia de negócios, através de um diagnóstico responsável e de uma estratégia de intervenção consistente com as necessidades dos trabalhadores. É assim que o departamento de talento humano contribui para o crescimento econômico da organização e melhora a qualidade de vida dos trabalhadores.

Avalie o desempenho de sua equipe facilmente e aumente a produtividade e a retenção de talentos em sua organização