Recursos Humanos

Três lições das melhores empresas para se trabalhar em 2017

A revista Fortune e o Great Place to Work publicaram os resultados da pesquisa que fizeram com mais de 232.000 colaboradores. Trata-se de um ranking das 50 melhores empresas para se trabalhar em 2017 e que são um exemplo para outras organizações em temas como gerenciamento organizacional, clima e benefícios.

Google, Wegmans Food Market, The Boston Consulting Group, Baird e Edward Jones são as organizações que lideram a prestigiada lista. A pesquisa avalia aspectos como benefícios, compensação (salário), taxa de diversidade, rotatividade, entre outros que fazem com que a empresa ofereça uma experiência profissional completa.

Na pesquisa foram identificados três grandes elementos que as empresas vencedoras valorizam. Traduzimos esses elementos em lições para empresas que querem melhorar a gestão do Talento Humano. Vamos à primeira lição:

  1. Criar um local de trabalho imparcial e igualitário

Trabalhar em uma empresa onde as promoções e reconhecimentos sejam feitos a partir de dados imparciais é um tema fundamental para os colaboradores. Essa foi uma das conclusões do Great Place to Work, que também reconheceu a importância do acesso igualitário às oportunidades de reconhecimento e a diminuição de casos de favoritismo e ‘politiquês’.

Os colaboradores afirmaram que uma empresa não é admirada somente por pagar salários justos, mas também por promover as pessoas com base em dados. Além disso, os colaboradores valorizam líderes que não demonstram favoritismo e reconhecem os funcionários de maneira individual. Ou seja, todos se sentem importantes e valorizados.

Leia também: 4 Atividades para melhorar o clima organizacional em sua empresa

  1. Investir no desenvolvimento dos colaboradores

Nos últimos 20 anos, as melhores empresas para se trabalhar focaram seus esforços em ajudar seus colaboradores a melhorar o desempenho através de programas de treinamento. Atualmente, dedicam cerca de 65 horas por ano, por colaborador para fins de entretenimento e desenvolvimento. Em 1998 dedicavam, em média, 35 horas.

Estas organizações não treinam apenas líderes ou colaboradores de alto potencial. Colaboradores de todos os níveis podem acessar os programas de treinamento, garantindo oportunidade igualitária de desenvolvimento de competências e, consequentemente, melhorando o rendimento da empresa.

Recomendamos: 3 Razões para implementar um plano de treinamento em sua empresa

  1. Promover o sentido de propósito

Conseguir que as equipes de trabalho internalizem a missão e a visão organizacional é uma tarefa estratégica. As empresas que aproximam seus objetivos aos valores dos colaboradores colhem melhores resultados, já que todos trabalham alinhados com os próprios ideais.

Se os colaboradores acreditam na missão da empresa eles correlacionam sua função à missão e trabalham com foco nas metas. 85% dos colaboradores entrevistados disseram que seu trabalho tem um sentido especial: “isto não é apenas um trabalho”. 88% afirmou que sente que “está fazendo a diferença” em seu posto de trabalho.

Pode te interessar: Como gerenciar a cultura organizacional

Segundo uma recente pesquisa da Deloitte, sete em cada dez executivos acreditam que a cultura organizacional é crítica para cumprir a missão da organização. Sem dúvida, as melhores empresas para se trabalhar dão atenção especial ao clima organizacional. Um bom clima ajuda a atrair o melhor talento, criar espaços competitivos e inovadores e cumprir as metas.

Concluindo, as melhores empresas colocam seus colaboradores no centro do seu funcionamento. Elas sabem que o principal fator de sucesso neste mercado tão competitivo é a equipe de trabalho. Não há outro segredo para levar uma organização até o topo. É necessário capacitar os colaboradores, oferecer um bom ambiente de trabalho e alinhá-los com os ideais da organização.

Avalie o desempenho da sua equipe facilmente com Acsendo Flex e aumente a produtividade em sua organização