Recursos Humanos

Política de gestão de redes sociais [MODELO BAIXÁVEL]

scyther5 / Shutterstock.com

As redes e meios sociais são a base da internet 2.0, são o meio de comunicação mais importante e, talvez poderoso, dos últimos tempos e mobilizam todos os dias milhões de opiniões e informações sobre todo o tipo de temas. Por tudo isto, o conteúdo publicado em uma rede social viaja pela web livremente e pode consolidar ou destruir o posicionamento e imagem de uma empresa que as utilize.

Publicar uma informação errada, ofensiva, difamatória ou simplesmente o feito de emitir uma palavra ou comentário equivocado pode trazer graves consequências para a reputação e imagem corporativa de uma organização.

A Internet é um espaço que tem uma longa memória, os motores de busca se encarregam de indexar dia-a-dia a informação publicada na web e apagar por completo a folha de uma publicação indesejada em um assunto bastante complexo.

O que significa estabelecer uma política de gestão de redes sociais?

Uma política de redes sociais se refere à criação e divulgação entre todos os funcionários da organização de uma norma com os alinhamentos básicos para a gestão e a operação dos diferentes meios sociais em que a empresa está inserida e nos quais estão presentes os colaboradores em nome da empresa.

Objetivo da política

O estabelecimento de uma política de uso de redes sociais busca que os funcionários as giram com o critério adequado, com senso comum, e que suas publicações a título pessoal ou corporativo não comprometam a empresa em situações problemáticas e desnecessárias.

O que deveria incluir em uma política de redes sociais?

A política deve ser clara e contundente, não deveria deixar vazios ou gerar dúvidas nos funcionários para evitar malentendidos posteriores. Deve explicar à equipe que a política se cria com o fim de manter a tranquilidade e imagem da empresa para que os conteúdos publicados estejam completamente alinhados com a missão e visão da empresa.

A ideia de utilizar as redes sociais como um meio de comunicação da empresa e conseguir uma interação sincera com os clientes e usuários, sem que a empresa esteja envolvida em problemas ou que a imagem corporativa seja afetada.

Estes são os aspetos básicos que se deveriam incluir em uma política de redes sociais para a empresa:

1. Senso comum:

Use seu senso comum na hora de publicar informação ou responder a comentários, aja como em uma conversa de sua vida quotidiana na empresa, não use palavras ofensivas, não responda a insultos. Pense que está representando a empresa e que, seus erros, para além de afetarem a empresa, te vão trazer consequências diretas.

2. Linha editorial:

Clarifique o tipo de temas sobre os quais se pode publicar e os que não dão. Se sua empresa é de automóveis evite publicar sobre temas que não tenham relação, defina claramente os limites e enfoques da informação contida nas publicações. Isto gerará credibilidade e a audiência o reconhecerá pelos temas tópicos relacionados ao que sua empresa oferece.

3. Separar os perfis:

Separe sempre suas opiniões pessoais das da empresa. Quando o fizer a título própio especifique à  audiência sua relação com a empresa e evite comentários negativos ou inadequados sobre a organização. Se tem alguma queixa, transmita-a pessoalmente ao responsável na empresa mas nunca o torne público em redes sociais, esse não é o espaço indicado para isso.

4. Informação reservada:

Há demasiada informação sensível que faz parte das estratégias corporativas que não interessam à audiência e que poderiam afetar o desempenho da empresa se for revelada. A honestidade e transparência com os usuários não implica que tenha que partilhar os assuntos privados da empresa.

5. Direitos de autor:

Nunca assine como próprio conteúdo que tenha sido feito por terceiros, mais cedo ou mais tarde, você saberá que não foi seu e que isso afetará sua imagem. Sempre que você usa informações externas, cite os autores e inclua o link, se possível. Verifique se o conteúdo de terceiros que você usa é uma informação verdadeira e verificada.

6. Valores:

A honestidade, a transparência, o respeito e a confiança devem primar pelo uso das redes sociais. Não minta à sua audiência sobre os produtos, serviços ou lançamentos, não os desrespeite, não gere falsas expectativas, nunca responda a insultos e evite entrar em discussões e controvérsias com a audiência. Demonstre a importância que os clientes têm para a empresa e faça-os sentir valorizados e respeitados com seus comentários.

7. Gestão de crise:

Estabeleça um procedimento para solucionar problemas ou situações inesperadas na gestão das redes, defina quem deve consultar e o que deve fazer para evitar que o problema cresça e se torne incontrolável.

8. Sanções:

Especifique as sanções aplicáveis pelo incumprimento da política de redes sociais. As causas das suspensões ou, no pior dos casos, término do contrato laboral por conta do mau uso das redes sociais, devem ficar perfeitamente estabelecidas para evitar inconvenientes futuros.

Para te ajudar criámos um modelo editável de política de redes sociais que te oferecemos completamente grátis