Recrutamento

LinkedIn como ferramenta chave para consolidar o Employer Branding

Em um artigo anterior falamos da necessidade de realizar uma sólida integração entre os diferentes departamentos das organizações para aproveitar as virtudes de cada um e, assim, atingir mais agilmente as metas da empresa.

Na ocasião, dissemos que o Employer Branding é uma das estratégias de integração que envolve os departamentos de Marketing e Recursos Humanos, com o objetivo de gerar uma reputação e uma imagem de sucesso da organização para transformá-la em uma marca reconhecida enquanto empregadora e atraia o melhor do talento humano disponível.

A menos que a organização tenha um grande orçamento de marketing, que não é tão comum em startups, pequenas e médias empresas, redes e mídias sociais são as principais ferramentas para posicionar a empresa como uma marca reconhecida para contratar e reter o melhor talento humano no mercado.

Com o surgimento das redes sociais e a enorme evolução das tecnologias de informação e a consolidação da comunicação 2.0, o Employer Branding tornou-se um tópico mais importante do que nunca. O Employer Branding é basicamente a exibição pública da imagem da organização como um ótimo lugar para trabalhar e promover todo o potencial dos colaboradores.

Redes sociais especializadas, como o LinkedIn, se tornaram uma tendência em recursos humanos, já que o recrutamento via Internet permite que muitas empresas consolidem seus perfis para se tornarem marcas de empregador de prestígio.

O poder deste tipo de mídia é tão grande que, por exemplo, junto com as muitas possibilidades que o Big Data nos oferece, eles se tornaram veículos para a busca de talentos na rede em escala global e com um alto grau de eficácia.

Um estudo publicado pela própria rede social profissional LinkedIn, explica que uma enorme quantidade de empresas pequenas e médias que usam ativamente suas contas no LinkedIn, tinha como propósito ganhar informação sobre a forma como as empresas desenvolvem sua atividade nos mídia sociais e nas redes profissionais.

Os resultados mais importantes indicam que 81% das PMEs investigadas usam os medía sociais para promover o crescimento de seu negócio e que 94% a usa para desenvolver suas estratégias de marketing e melhoramento de Employer Branding. LinkedIn destaca que a chave para obter bons resultados através da social media é a construção de um perfil robusto, honesto e ao serviço dos potenciais clientes, sócios e futuros funcionários.

O dado mais interessante do estudo indica que 50% das PMEs usam as redes sociais para aprender sobre sua área de negócio. 80% disse que usa frequentemente LinkedIn para buscar notícias e informação específica sobre sua indústria e que este é o tipo de conteúdo que parece mais valioso em essa rede social.

Este é um feito muito revelador, visto que indica que os gerentes e as empresas estão começando a perceber a necessidade de consultar e compartilhar informação da indústria com os perfis de outras empresas e nos grupos especializados que o LinkedIn oferece.

Isto se explica devido ao que as empresas entenderam que o tráfico gerado com a produção de conteúdos próprios sobre o seu negócio é vital para melhorar o seu posicionamento nos mercados digitais.

As empresas aprendem com a informação que outras empresas compartilham, inclusivamente seus próprios competidores, ao mesmo tempo que compartilham os próprios e se prosicionam gradualmente como especialistas em sua área, o que gera interesse no talento humano disponível na rede social e consolida o Employer Branding da organização.

Uma empresa que consiga criar uma marca de empregador robusta será reconhecida por zelar pelo bem-estar de seu talento humano, pela atração que gerará no talento humano que está buscando emprego e que ajudará a empresa a preencher os cargos vagos. E por fim, converter-se em uma autoridade na área do mercado onde a empresa trabalha ao produzir e compartilhar seus próprios conteúdos.

Avalie as competências de seus colaboradores e aumente a produtividade de sua organização